PUBLICAÇÕES

NOTÍCIAS
VOLTAR

FacebookTwitterGoogle+ Email

09.09.2019 - 13:44 Por Buanna Rosa

CARIOCA CONSEGUE NEGOCIAR DÍVIDAS EM MUTIRÃO DA ALERJ

1/1
  • Por Thiago Lontra
    Comissão de Defesa do Consumidor
  • Por Thiago Lontra
    Comissão de Defesa do Consumidor
  • Por Thiago Lontra
    Emanuela Lopes
  • Por Thiago Lontra
    Comissão de Defesa do Consumidor
  • Por Thiago Lontra
    Miguel Lopes

Proprietário de um bar no Méier, localizado na Zona Norte do Rio, Miguel Lopes da Silva, de 68 anos, começou a semana correndo atrás dos seus direitos e buscando um acordo com o banco para quitar uma dívida. Nesta segunda-feira (09/09), ele chegou cedo ao Largo da Carioca, no centro da cidade, para buscar atendimento no Ônibus do Consumidor, que ficará até sexta-feira (13/09), das 9h às 17h, estacionado no local para prestar atendimento jurídico gratuito à população. O Ônibus do Consumidor é um serviço da Comissão de Defesa do Consumidor (Codecon) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) que tem o objetivo de buscar soluções para dívidas de clientes e que nesta semana vai trabalhar em parceria com os bancos: Bradesco, Itaú, Santander, Caixa Econômica Federal e BMG. Nesse primeiro dia de mutirão, foram realizados 235 atendimentos, com mais de 100 acordos fechados entre pessoas endividadas e essas instituições financeiras.

Com uma dívida no cartão de crédito no valor de R$ 1.235, Miguel procurou o serviço oferecido com o objetivo de reduzir esse débito e tirar o nome do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). O supervisor do Bradesco José Ricardo Brandão, que atendeu Miguel, conseguiu reduzir a dívida para R$ 186,88, valor que será quitado ainda hoje pelo cliente. “Já estou indo agora no banco pagar esse débito. Um vizinho que sabia da minha situação viu a notícia no jornal e me informou sobre o mutirão e eu decidi vir e to saindo feliz porque consegui resolver o problema. Só descobri que estava com essa dívida quando tentei comprar um produto e não tinha crédito na praça. Fiquei preocupado, mas agora vou conseguir limpar meu nome”, relatou.

Durante as primeiras horas de atendimento as negociações já se mostraram eficientes. O supervisor do Bradesco contou que dos três atendimentos feitos, dois tiveram acordos firmados. “Uma das negociações foi com um cliente que estava com uma dívida no valor de R$5.000 e conseguimos reduzi-la para R$ 500”, exemplificou.

A coordenadora administrativa da Codecon, Emanuela Lopes, adiantou que a equipe disponibilizada para negociar as dívidas deve atender até o final da semana cerca de mil pessoas. “Estamos com seis funcionários da Comissão e mais os representantes de cada banco para prestar atendimento a população. O nosso objetivo é tentar resolver o problema na hora, firmar um acordo com o cliente e negociar o valor da dívida. Caso não seja possível vamos orientá-lo e explicar como ele deve proceder. Também estamos com uma parceria com a sede do SPC que fica na avenida 13 de maio, no Centro do Rio, para realizar consulta aos clientes que tiverem interesse”, explicou Emanuela.

O presidente da Comissão, deputado Fábio Silva (DEM), explicou que essa ação era necessária. "Depois do sucesso do Mutirão de Conciliação com as concessionárias de energia, água e empresas de telefonia, era preciso realizar uma força-tarefa para ajudar os consumidores a negociarem suas dívidas com os bancos e receber orientação para um consumo consciente", alegou o parlamentar.

Números da Codecon

Desde que foi criada, há 16 anos, a Codecon já atendeu a cerca de 200 mil pessoas. Além do Ônibus do Consumidor, a Codecon atende a população presencialmente, no prédio da Alerj, no Edifício Leonel de Moura Brizola, na Rua da Alfândega, nº 8, Centro do Rio, nos dias úteis, entre 10h e 16h.

Os interessados podem entrar em contato com a comissão para tirar dúvidas ou fazer reclamações de serviços e produtos através do atendimento telefônico, o Disque Defesa do Consumidor (0800 282 7060) e pelo e-mail defesadoconsumidor@alerj.rj.gov.br.

É possível, ainda, reclamar via o “Alô Alerj”, principal canal de comunicação da Alerj desde 2001, inclusive por WhatsApp, por meio do telefone (21) 98890-4742. Desde o início do ano já foram realizadas cerca de 2.000 reclamações e, em todos os atendimentos, são gerados protocolos, no qual o usuário pode acompanhar o encaminhamento da solicitação.

 

FacebookTwitterGoogle+ Email